Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Rossi e o nono ovo.

Imagem
Abandonei meu blog, eu sei. Não que muita gente tivesse sentido falta, mas abandonei assim mesmo. Uma boa dose de trabalho e outra maior ainda de falta de inspiração. Usei muito pouco meu computador na última viagem e estou agora me preparando psicologicamente para a próxima. Mas isso é conversa para outra hora. O assunto de hoje provavelmente não é do interesse de muita gente, haja vista não ser o esporte a que me referirei lá muito popular no Brasil. Estou falando de motovelocidade. MotoGP, para ser mais preciso. A categoria máxima do motociclismo mundial. A Fórmula 1 das motos, se preferir. E qual a razão de eu ter escolhido esse assunto? Para falar daquele que, se ainda não é, não está longe de ser o maior piloto do motociclismo mundial de todos os tempos: Valentino Rossi. The Doctor. Vale. Vou até me arriscar a dizer que nenhuma outra categoria de esporte motorizado tenha produzido um campeão como Rossi. Alguns podem até argumentar que o Senna foi um grande campeão. Sim. Não vou …

Turistas e lojas convenientes

Turista normalmente é um bicho preguiçoso. Talvez por essa razão as lojas de souvenirs e outras cositas "típicas" sobrevivam. Convenhamos, souvenires são, em sua quase totalidade, muuuuuito bregas. Uma coisinha ou outra ainda passa. Mas me pergunto o que leva certas pessoas a levarem para casa um prato com a cara do Mozart impresso nele? Ou uma caneca com o retrato da rainha? Eu e minha mulher temos como rotina, sempre que vamos a algum lugar novo, comprar algum ímã de geladeira. Começou há alguns anos. Mas sou chato. Não compro qualquer um e detesto aqueles de foto. Sempre busco algo que seja representativo, criativo e de boa qualidade. Mas voltemos às lojas e os turistas. Lojas de souvenires são convenientemente montadas em lugares estratégicos. Até aí tudo bem. Faz sentido, pois a grande massa turística não quer ficar rodando a cidade atrás de algo realmente típico. Acabam comprando coisas típicas, mas produzidas na China. Para mim, isso tira o encanto. É como ir ao Brasi…

O que pode dar errado?

Tudo. Agora há pouco escrevi um post bacana sobre coisas que podem dar errado no dia de um sujeito comum. Estava até virando um pequeno conto. Um comandozinho besta que saiu não sei de onde pôs tudo a perder. Que tal? Daí que desanimei e resolvi não tentar reescrever o post. Bem, vá lá. O que pode dar errado quando você está prestes a dormir a primeira noite num hotel qualquer? Você descobre que seu quarto, no sexto andar, fica junto do poço do - velho - elevador, que faz um telec-tec-tec-te-tec-telec toda vez que sobe ou desce. E é um entra e sai do caraças. Adivinha que música vai tocar para embalar seu sono?
Desejem-me uma boa noite.