Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Copa 2010

Você trabalha o ano todo. Economiza, pensando naquela viagem, faz planos, pesquisa roteiros. Você adquire uma câmera nova, porque vai querer registrar a viagem com circunstância. Chega o dia da viagem, você vai e...não era o que esperava. O lugar não é tão bonito, as pessoas não são agradáveis, o clima não ajudou, o vôo foi horrível. Estou assim com a copa do mundo. Toda aquela preparação, toda a ansiedade e a expectativa. E o que ganhamos? Jogos piores do que os campeonatos estaduais. Jogadores sem motivação, técnicos sem inspiração. Assistir aos jogos pela tevê hoje só encanta aqueles que podem ter canais em alta definição em casa. Futebol mesmo... Como em toda copa alguém tem sempre de inventar uma moda. Nesta, inventaram (rá, rá, rá) a tal da vuvuzela. Não é invenção nenhuma, essas irritantes cornetas existem há séculos e podem ser encontradas em qualquer campo de várzea. Tenho até a impressão de que a Federação Sul-Africana contratou metade da população só para ir aos jogos (não i…

Turning american

A tradução do título é "virando americano".Acompanho o mundo automobilístico e motociclístico há anos, através de revistas, programas de tevê, etc. Os norte-americanos sempre foram conhecidos pelo desperdício. Carros enormes, com motores enormes, para motoristas enormes. As crises de anos recentes tem feito com que os consumidores daquele país passassem por uma transformação. As fábricas de automóveis daquele país, hoje, começaram a lançar carros antes inimagináveis naquele mercado. Carros minúsculos como o Smart passaram a ser vistos com outros olhos. De desconfiança, passaram a ser vistos com admiração e cobiça. Eles finalmente entenderam que um carro não precisa ser gigantesco para ser eficiente ou confortável e que motores pequenos e econômicos são mais do que uma mera necessidade no mundo de hoje. Nós, brasileiros, estamos virando americanos, no entanto. A recente pujança econômica por que passa nosso país despertou o consumista enrustido que havia em nosso povo. Basta …

ON de novo

Imagem
Eu tinha me esquecido dele. Já fiz um post sobre o homem, sobre como ele pensa que pode dizer o que fazer com Brasília. Escrevi sobre a absurda praça da República (acho que era esse o nome), com seu ridículo obelisco de concreto que ele queria encravar no coração da cidade. Dizia que a cidade estava precisando de praças. Não as dele.Recentemente, durante nossa passagem por João Pessoa, fui lembrado de sua existência. Ao passarmos pela Cidade da Ciência e Tecnologia (acho que é esse o nome), o nosso bugueiro orgulhosamente apontou para os prédios e disse que eram obra dele. Vejam:
Parece óbvio que a "obra" é dele, não? E é óbvio simplesmente pela ausência de verde. Não falo de grama, falo de árvores. Não nego que o sujeito tenha sido um gênio no seu tempo. Hoje, infelizmente, suas obras guardam a marca registrada do gênio, mas não têm nada de genial, sendo meras reciclagens do que ele já fez por aí. Como gênio teve seu auge e deixou sua marca. Como arquiteto, parou no tempo. Dá…