quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Letra da Semana

Parachutes
Pára-quedas
(Pearl Jam)



Why deny a
ll the troubles when combined
Por que negar todos os problemas quando combinados
With the missing links, it don't feel like
Com os elos faltantes, não me sinto 
Home now...
em casa agora...


That you're gone all the troubles

Você se deu ao trabalho
Suddenly explained infinitum
De repente explicou o infinito

You're always wishing and
Você está sempre desejando e

Never here at home.
Nunca está aqui em casa


You
Você

All the dreams we shared and
Todos os sonhos que dividimos e

Lights we turned on
Luzes que acendemos
But the house is getting dark
Mas a casa está ficando escura

And I don't want to know your past
E não quero saber do seu passado

But together share the dawn
Mas juntos dividimos a alvorada

And I won't need
E não vou precisar
Nothing else
De mais nada

Cause when we're dead
Pois quando morremos

We would've had it all
Nós teremos tido tudo

And died
E morrido

I would've fallen from the sky
Eu teria caído do céu

Till your
Até que os seus

Parachutes have opened now
Tivessem abertos

Heaven knows if there's a ceiling
Só o céu sabe se há um teto

Come so low with the kneeling
Tão baixo quando se ajoelha

Please know that
Por favor saiba que

I got
Eu consegui

All the feelings I'm needing
Todos os sentimentos de que preciso

Before my light goes out
Antes que minhas luzes se apaguem

As the doors are closing now
Enquanto as portas se fecham

And far away will be my home
E lá distante será meu lar

And to grasp this, I don't know
E para entender isto, eu não sei

And I don't need
E eu não preciso


Further back and forth, a wave will break on me today
Mais do vai-e-vém, uma onda quebrará hoje em mim 

And love,... wish the world could go again with love
E o amor...queria que o mundo encontrasse o amor novamente
One can't seem to have enough
Alguém pode achar que já teve bastante

And war,... break the sky and tell me what it's for
E a guerra...rompa o céua e me diga para que serve
I'll travel there on my own
Que irei para lá sozinho

And love,... what a different life
E o amor...que vida diferente

Had I not found this love with you
Não tivesse eu encontrado este amor com você.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Ah, não, não vá dizer que agora eu só publico letras de músicas. Sem inspiração e sem saco, ok? Então guenta que lá vem mais letra de música.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Letra da Semana



JOKERMAN
CORINGA
(Bob Dylan)

Standing on the water, casting your bread
De pé sobre as águas, repartindo o pão
While the eyes of the idol with the iron head are glowing
Enquanto os olhos do ídolo da cabeça de ferro brilham
Distant ships sailing into the mist
Navios distantes adentrando o nevoeiro
You were born with a snake in both of your fists
Você nasceu com uma cobra em ambos seus pulsos
While a hurricane was blowing
Enquanto soprava um furacão
Freedom just around the corner for you
A liberdade está próxima para você
But with truth so far off what good will it do?
Mas com a verdade tão distante, que bem isso fará?

Chorus
Refrão
Jokerman dance to the nightingale tune
O coringa dança ao som do rouxinol
Bird fly high by the light of the moon
O pássaro voa alto à luz da lua
Oh, oh, oh, Jokerman.
Oh, oh, oh, Coringa.

So swiftly the sun sets in the sky
Tão rapidamente se põe o sol
You rise up and say goodbye to no one
Você se levanta e diz adeus para ninguém
Fools rush in where angels fear to tread
Os tolos se aventuram onde os anjos temem entrar
Both of their futures so full of dread, you don´t show one
Os futuros de ambos tão cheios de terror, e você sem futuro
Shedding off one more layer of skin
Despindo-se de mais uma camada de pele
Keeping one step ahead of the persecutor within.
Mantendo um passo à frente do perseguidor

Chorus
Refrão
You´re a man of the mountains, you can walk the clouds
Você um homem das montanhas, pode caminhar nas nuvens
Manipulator of crowds, you´re a dream twister
Manipulador de multidões, você é um tornado de sonhos
You´re going to Sodom and Gomorrah, but what do you care
Vocâ vai para Sodoma e Gomorra, mas o que lhe importa
Ain´t nobody there would want to marry your sister
Ninguém lá vai querer se casar com sua irmã
Friend to the martyr, a friend to the woman of shame
Amigo do mártir, amigo da prostituta
You look into the fiery furnace, see the rich man without any name
Você encara a fornalha em chamas, vê o rico sem nome


Chorus
Refrão

Well the Book of Leviticus and Deuteronomy
Bem, O Livro do Levítico e Deuteronômio
The law of the jungle and the sea are your only teachers
A lei da selva e do mar são seus únicos professores
In the smoke of the twilight, on a milk-white steed
Na fumaça do ocaso, sobre um garanhão branco como leite
Michelangelo indeed could´ve carved out your features
Michelângelo poderia realmente ter esculpido suas feições
Resting in the fields, far from the turbulent space
Descansando nos campos, distante do espaço turbulento
Half asleep near the stars with a small dog licking your face
Meio adormecido junto das estrelas, com um cachorrinho lambendo seu rosto

Chorus
Refrão

Well the rifleman´s stalking the sick and the lame
Bem, o atirador persegue os doentes e os aleijados
Preacherman seeks the same, who´ll get there first is uncertain
O pregador busca o mesmo, não se sabe quem chegará primeiro 
Nightsticks and water cannons, tear gas, padlocks
Cassetetes e canhões d´água, gás lacrimejante, cadeados
Molotov cocktails and rocks behind every curtain
Coquetéis molotov e pedras atrás de cada cortina
False-hearted judges dying in the webs that they spin
Juízes falsos morrendo nas teias que tecem
Only a matter of time ´til the night comes stepping in
É apenas uma questão de tempo até que a noite chegue

Chorus
Refrão It´s a shadowy world, skyes are slippery grey
É um mundo de sombras, céus de um cinza escorregadio
A woman just gave birth to a prince today and dressed him in scarlet
Uma mulher deu a luz a um príncipe hoje e o vestiu de escarlate
He´ll put the priest in his pocket, put the blade to the heat
Ele colocará o sacerdote em seu bolso e a lâmina no fogo
Take the motherless children off the street
Tirará os órfãos das ruas
And placed them at the feet of a harlot
E os colocará aos pés de uma meretriz
Oh, Jokerman, you know what he wants
Oh, Coringa, você sabe o que ele quer
Oh, Jokerman, you don´t show any response.
Oh, Coringa, você não demonstra qualquer reação.

Chorus
Refrão

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Game of Thrones: um resumo

O negócio começa com uma família de lordes no norte de uma terra fictícia. Tem aqueles lances de idade média, mas a bagaça é toda fictícia. Várias guerras se passaram e o reino anda em paz. O tal lorde tem quatro filhos mais um bastardo. Quando recebem a visita do rei, amigão do lorde, a coisa começa a desandar. Ele é convidado para ser a mão do rei - o número dois, vai - coisa que desagrada a sua mulher. Ele vai para a "capital" com as duas filhas. Deixa o filho mais velho para trás comandando a bagaça do castelo, a mãe cuidando do filho que foi derrubado da torre pelo Assassino de Rei, que comia a irmã, esposa do rei e foram pegos pelo moleque. Enquanto isso o bastardo é mandado a servir na Vigia Noturna, onde os homens fazem votos parecidos com os de clérigos e usam preto o resto da vida, defendendo o reino da invasão dos selvagens e monstros do norte, além do Muro.
em meio a essa zona toda, tem um casal de irmãos, herdeiros verdadeiros do rei que fora assassinado pelo Assassino de Rei, vagando sem reino, sem castelo e caçados por Deus e a torcida dos Nobres do Reino. Eles vão parar numa terra estranha, onde o dragãozinho vende a irmã para um bárbaro em troca de um exército que - vou adiantar - nunca conseguirá. Para azar dele, a irmãzinha se apaixona pelo bárbaro e assume as rédeas de parte do povo dele, quando fica viúva do cara. Nesse meio-tempo, ela consegue descobrir como fazer chocar três ovos de dragão, extintos a esta altura.
Na capitar uma caralhada de coisas acontecem e o lorde tal perde a cabeça, sob ordem de um reizinho muito babaca, que assumiu depois que a rainha deu um jeito para que o rei morresse - atravessei de novo, mas dane-se.
Nesse rolo, a filha mais velha do lorde agora sem cabeça estava prometida para o reizinho imbecil, e continua, para ser maltratada por ele insistentemente. A mais nova é ajudada a escapar por um cavaleiro do Muro que a tira da cidade com um monte de prisioneiros que vão ser levados para servir no Muro. Arya. Minha personagem favorita. A menina é do cacete.
Um monte de traição rola aqui e ali. O norte declara guerra, o herdeiro do castelo lá do começo sai dando porrada e trucidando meio mundo. AH. Esqueci do anão, meu segundo personagem favorito. Ele é irmão do Assassino de Rei, que é gêmeo da Rainha Regente, mãe do reizinho fdp, que, vou atravessar de novo, acaba sendo filho dos dois e não dela com o rei. Pronto falei.
O anão é muito fdp também, mas infinitamente mais inteligente que o resto da corja toda. E adora uma puta.
No meio da guerra, o Assassino de Rei acaba prisioneiro da viúva do lorde agora sem cabeça. O castelo deles foi tomado por um outro idiota que se acha o máximo e que era um "protegido" do lorde agora sem cabeça. Ele dá um passa-fora em todo mundo mas alguns lordes ainda fieis ao antigo dono do castelo o põem para correr. Mas na confusão, aparece mais um monte de rebeldes e matam todo mundo. Ele finge matar os dois moleques herdeiros do castelo. Finge porque os perdeu. Eles se mandam para longe, junto com um casal de irmãos de outras terras, um gigante retardado e uma selvagem.
Aqui e ali um monte de alianças se fazem e se desfazem. Uma zona total. Ninguém é fiel a ninguém.

Fim da parte I (o quê? Tá achando que vou seguir os livros à risca? Sério?)

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Letra da Semana




HANDLE WITH CARE
Trate com Jeito
(The Traveling Wilburys)

Been beat up and battered round
Apanhei e fui empurrado para lá e para cá
Been sent up, and I´ve been shot down
Fui mandado lá para cima e fui derrubado
You´re the best thing that I´ve ever found
Você é a melhor coisa que já encontrei
Handle me with care
Trate-me com jeito
Reputations changeable
Reputações mutáveis
Situations tolerable
Situações toleráveis
Baby, you're adorable
Meu bem, você é adorável
Handle me with care
Trate-me com jeito
(chorus)

I´m so tired of being lonely
Estou tão cansado de estar sozinho
I still have some love to give
Ainda tenho algum amor para dar
Won´t you show me that you really care
Mostre-me que você realmente se importa

(bridge)

Everybody´s got somebody to lean on
Todo mundo tem alguém em quem se apoiar
Put your body next to mine, and dream on
Traga seu corpo junto do meu e sonhe
I´ve been fobbed off, and I´ve been fooled
Fui calado e fui enganado
I´ve been robbed and ridiculed
Eu fui roubado e ridicularizado
In day care centers and night schools
Em creches e em escolas noturnas
Handle me with care
Trate-me com jeito
Been stuck in airports, terrorized
Fiquei preso em aeroportos, aterrorizado
Sent to meetings, hypnotized
Enviado a reuniões, hipnotizado
Overexposed, commercialized
Superexposto, comercializado
Handle me with care
Trate-me com jeito

(chorus)

(bridge)

I´ve been uptight and made a mess
Andei nervoso e causei uma confusão
But I'll clean it up myself, I guess
Mas vou ajeitar tudo sozinho, eu acho
Oh, the sweet smell of success
Oh, o doce perfume do sucesso
Handle me with care
Trate-me com jeito

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Clockwatcher

Clockwatcher é aquele sujeito ou sujeita, que fica no trabalho olhando o relógio de cinco em cinco minutos esperando a hora do almoço ou, de preferência, de ir para casa.

Alguns vêem o clockwatcher com desconfiança ou até mesmo desprezo. Encarar o relógio é visto como sinal de preguiça, descompromisso com o trabalho. Mas que mal há em querer ir para casa? Eu adoro minha casa. Quando tenho trabalho eu o faço com afinco e dedicação. Quando não tenho...viro um clockwatcher. Vai me dizer que você nunca fez isso?
Ó o fim de semana dando as caras ai. Clube, cerveja, ócio. Um bom finds.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Publicar as letras da semana tem me dado uma folguinha, de certa forma, apesar de que as traduções tem saído meio canhestras por pura falta de paciência.
Estamos no fim da estação seca em Brasília. As primeiras chuvas já caíram, trazendo um certo alívio, mas alegria de pobre dura pouco mesmo e ontem a umidade relativa bateu nos 15%.
Conversava com um amigo ontem à noite e comentei que achava que este foi o ano em que mais rodei de moto desde que voltei para Brasília. Já dá desânimo saber que daqui a pouco as chuvas voltam e terei que fazer uso do carro com mais frequência. Mas é o menor dos problemas, pois a estação chuvosa em Brasília traz dificuldades, mas é também uma época de clima agradável. As noites ficam mais frescas - frias até - e os dias mais amenos. Até o céu fica interessante, mais azul e com as texturas das nuvens adicionando um encanto especial ao fim das tardes. Só que já viu, sabe.
E ainda tenho que levantar as mãos para os céus para agradecer o fato de em Brasília não ter eleições municipais. Tem coisa mais baixa que eleições municipais? Durante nossa passagem por Porto de Galinhas pudemos observar o nível de...exploração, por falta de termo mais adequado. Principalmente nos bairros mais pobres, observamos que em quase todas as casas tremulava a bandeira de um candidato ou outro, ou uma faixa cobria a fachada, ou até mesmo o muro ostentava as cores, os números e os slogans de candidatos. E ficamos imaginando o que levava aquelas pessoas todas a aceitar tal imposição. Digo imposição dada a quase total disseminação da propaganda eleitoral. Sabe-se lá que promessas foram feitas, ou que tipo de compensação lhes foi dada. Fico pensando se esses eleitores sabem que o voto é secreto e que eles não tem que declarar publicamente apoio a este ou àquele candidato. Mas a política pode ser suja, vil e baixa e políticos ou arremedos de políticos, sempre encontram maneiras de exercer controle sobre esses cidadãos.
Em Brasília não haverá eleições este ano, mas obras pipocam pelo DF afora. A mais recente é o recapeamento de importantes vias do Plano Piloto. um serviço necessário e que está sendo realizado com a mais escandalosa falta de profissionalismo e competência. O "asfalto" novo é pior do que o antigo e seus buracos e remendos. Todo estriado, ondulado, desnivelado, apresenta uma falta de qualidade que parece passar despercebida pela maioria dos motoristas e pelos responsáveis pela fiscalização das obras. Em alguns pontos, passar de moto chega a ser arriscado. Bem, nós motociclistas mais uma vez fomos deixados de lado, pois as tais obras visam trazer algum conforto para aqueles que trafegam de carro. E duvido que esse novo "revestimento asfáltico" vá resistir às primeiras chuvas para valer, mais para o fim do mês. Quem viver, verá.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Letra da Semana

TREME
(John Boutté)


Hangin´ in the Treme
Curtindo no Treme
Watching people sashay
Vendo as pessoas passeando
Past my steps
Pelos degraus da minha casa
By my porch
Pela minha varanda
In front of my door
Defronte minha porta

Church bells are ringin´
Os sinos da igreja dobrando
Choirs are singing
Corais cantando
While the preachers groan
Enquanto os pastores gemem 
And the sisters moan
E as irmãs lamentam
In a blessed tone
Num tom abençoado

Down in the Treme
Lá no Treme
Just me and my baby
Só eu e minha garota
We´re all going crazy
Estamos todos ficando doidos
Buck jumping* and having fun
Dançando e nos divertindo

Trumpet bells ringing
Trombetas soando
Bass drum is swinging
Surdo suingando
As the trombone groans
Enquanto o trombone ruge
And the big horn moans
E o metalzão geme
There´s a saxophone
Olha o saxofone

Down in the Treme
Just me and my baby
We´re all going crazy
Buck jumping and having fun

Hangin´ in the Treme
Watching people sashay
Past my steps
By my porch
In front of my door

Church bells are ringing
Choirs are singing
While the prachers groan
And the sisters moan
In a blessed tone

Down in the Treme
Just me and my baby
We´re all going crazy
Buck jumping* and having fun.


* Buck jumping é um passo de dança comum em Nova Orleans, como demonstrado no vídeo abaixo. (NdT)



IBILCE: 60 anos da minha Alma Mater

Escrevi a crônica abaixo, a pedido da amiga Nilce, atual editora da revista Notícias Ibilce, por ocasião dos 60 anos do nosso querido In...